Historial

A Instituna – Tuna Académica Mista – foi fundada a 11 de Maio de 1993, com o nome de Instituna Politénica de Leiria (o “Politénica” não é gralha). Surgiu como resposta à inexistência de vida académica em Leiria e como solução para a participação dos alunos da Escola Superior de Tecnologia e Gestão, e não só, nas actividades académicas culturais e nocturnas…

O primeiro ano de glória da Instituna foi o de 1994, com a gravação da cassete, a primeira a ser gravada por uma tuna de Leiria, o que não deixa de fazer um certo sentido pois a Instituna, lembre-se, foi a primeira tuna desta cidade, berço do Lis. Constantemente solicitada para o mais diverso género de eventos, desde festas particulares aos arraiais mais populares, desde uma pequena actuação num bar, até a um Festival de Tunas, só quando não pode mesmo é que a Instituna não vai.

Em 1996 aconteceu a nossa primeira digressão, a Paris. Sem nenhuns apoios financeiros, nem suportes ou conhecimentos de qualquer ordem, a não ser os das sempre leais famílias dos tunos, a Instituna partiu um pouco às cegas para Paris, numa aventura que, felizmente, correu bem, com a Instituna a dar vida aos, já de si alegres, boulevards da Cidade – Luz. A aventura de uma digressão deixou-nos saudades e repetimos em 1997, desta vez à Suíça, paraíso para turistas mas o tormento dos nossos emigrantes que lá trabalham arduamente durante todo o ano. A Instituna foi lá dar o seu carinho, alegrar os corações dos nossos compatriotas e lembrar-lhes que, por muito longe que estejam, nunca são esquecidos.

O ano lectivo de 97/98 É considerado por todos os membros da Instituna, e não só, como o melhor ano da Tuna. Foi nesse ano que adquirimos o instrumento dos nossos sonhos, o nosso contrabaixo, o “Abreu”, que, desde essa altura, nos tem acompanhado para todo o lado.

Em 97/98 a Instituna:- Participou no programa “Praça da Alegria”, transmitido para Portugal, através do canal 1 da RTP, e para todo o mundo através da RTP – Internacional, abrindo as portas desse programa às tunas mistas e dando-se a conhecer a milhões de emigrantes, nessa altura muito particularmente aos que trabalham na Suíça; Sem apoios de qualquer organização e à custa do sacrifício de todos os elementos da Instituna, que pela Tuna trabalharam durante muitos meses, a Instituna conseguiu realizar uma grande digressão por terras helvéticas, tocando para os nossos emigrantes de Fribourg, Berne, La-Chaux-de-Fonds, Payerne, Morat, Romont, Gruyéres, Bulle, Montreux, Vevey, Zurich, Lausanne e finalizando com um enorme espectáculo organizado pela comunidade portuguesa de Marly, do qual fomos a atracção principal. Até na Suíça houve emigrantes que se lamentavam de não termos um CD para recordarem os bons momentos que com eles passámos.

O ano lectivo de 98/99 ficará para sempre ligado à gravação do nosso CD nos estúdios Alegrisom de Pombal. Foi uma experiência inesquecível para todos os elementos da Instituna: a que tinha sido a primeira Tuna a surgir em Leiria, a primeira e única a gravar uma cassete audio e a primeira a fazer digressões internacionais anuais, era também a primeira a gravar um CD. Mas este ano também fica intimamente ligado à nossa segunda ida a Paris e à primeira ao Luxemburgo, onde estivemos, mais uma vez, em contacto com os nossos emigrantes. Outros momentos altos foram a participação nas conhecidas Festas do Bodo em Pombal e a recepção ao Prémio Nobel 1998 da Literatura, José Saramago, na sua passagem por Leiria. Encerrámos o ano lectivo de 98/99 com a segunda participação no mundialmente difundido “Praça da Alegria”, onde divulgámos o nosso trabalho discográfico.

No decorrer do ano lectivo de 1999/2000 a nossa tuna juntou trapinhos e alguns instrumentos, tendo sido levada até ao pequeno país do Luxemburgo, onde actuou nos mais diversos espectáculos, efectuando apresentações de rua de forma a divulgar a cultura portuguesa, na metrópole multicultural e étnica do Luxemburgo. Mais uma vez a Instituna foi recebida de braços e corações abertos pelos nossos emigrantes, deixando-os de lágrimas nos olhos a quando da sua partida para Portugal. Nos diversos espectáculos realizados, podemos realçar a actuação em diversas salas, contracenando com os mais diversos artistas portugueses que aí fazem o seu trabalho.Esta digressão marcou a nossa Tuna de forma bastante positiva, tendo sido uma verdadeira revelação de alguns elementos, tanto na forma de estar como pela sua vontade de trabalhar em prol da Tuna e de tudo o que lhe está directamente ligado.

Na páscoa do ano 2001 a Instituna deslocou-se a Itália e Suíça desta vez com uma comitiva mais reduzida do que é habitual, efectuou diversos espectáculos, desde o pequeno café até à grande sala de espectáculos, deixando mais uma vez marcada a presença da Instituna em toda a comunidade portuguesa aí residente, a qual demonstrou mais uma vez a grande estima que têm pela nossa Tuna, não só pela sua forma de estar, mas também pela saudade e carinho que os nosso espectáculos e actuações lhes proporcionam verdadeiros momentos de felicidade.Durante esta estadia na Suíça viajamos até  Milão, numa deslocação totalmente indiscritível, não só pelas paisagens deslumbrantes, mas também pelas histórias e brincadeiras vividas, só possíveis dentro de um grupo de verdadeiros companheiros e amigos. Em Milão actuamos nas suas praças e ruelas mais significativas e emblemáticas.

No ano lectivo de 2001/2002 a Instituna viveu mais uma brilhante e inesquecível experiência internacional ao deslocar-se de novo às altas terras da Suíça, conhecendo pela primeira vez terras Austríacas e do Liechtenstein. Na Suíça ficamos alojados em Neuchatel, tendo aí convivido directamente e com grande intensidade, com os nossos emigrantes ai estabelecidos, efectuamos espectáculos em diversos centros portugueses, tais como, o de Fribourg, Neuchatel, Vevey e La Chaux de Fonds, onde fomos recebidos em autêntica euforia, visto a Instituna já ter estado neste centro no ano de 97/98. Nesta mesma viagem deslocamo-nos um pouco mais para leste, viajando de Neuchatel para Innsbruck na Áustria, onde vivemos momentos espantosos, aproveitando para divulgar toda a nossa irreverência, musicalidade e cultura.

Acompanhados sempre pelos símbolos máximos de Leiria, as bandeira da cidade de Leiria, do Instituto Politécnico de Leiria e claro está pelo nosso querido, amado e respeitado estandarte, permanecemos 2 dias em Innsbruck, efectuando espectáculos de rua e actuado num centro de folclore Austríaco, onde aproveitamos para estabelecer um respeitoso e honrado intercâmbio cultural, que em muito dignificou a nossa presença. Ao retornarmos para a Suíça fizemos uma ligeira passagem pelo pequeno mas acolhedor principado do Liechtenstein, onde o nosso traje e estado de espírito não pode passar em claro aos habitantes que conviveram connosco. Ficando mais uma vez a imagem de Leiria dignificada ao mais alto nível.

Fora de Portugal Continental , mas ainda dentro de Portugal, a Instituna num belo fim de semana de sol, parte rumo à Madeira para o I Encontro de Tunas Mistas da Madeira. O convite não podia ter chegado em melhor altura para os elementos da Instituna, já um pouco aborrecidos com o céu cinzento e chuvoso de Abril em Leiria, viram-se em pouco mais de quarenta minutos de viagem num avião da TAP, que certamente nunca mais será o mesmo depois de lá termos passado, num ambiente tropical mas bem português. O Encontro organizado pela Tuna Mista Tun’Uma da Universidade da Madeira, era constituido por 5 dias de festa, que após as habituais recepções a Instituna deixou a sua marca musical improvisada num pequeno bar no Funchal e fechou a noite na apresentação das Tunas convidadas na Festa do Molhe. Chegado o dia D, o evento Hermafrotunas correu excepcionalmente bem encerrando com a actuação da Instituna, que mostrou do que vale dez anos de Tuna num palco provocando comoção e elogios por parte do público madeirense. Mas a festa continuou na Taberna Popular, pela noite a dentro onde para não variar, cerveja e guitarradas ditaram a noite de convívio.

Desde o ano de 2003 que a Instituna organiza o FITUMIS, Festival Internacional de Tunas Mistas, palco onde desfilam as melhores Tunas Mistas do Mundo, oriundas de Portugal, Espanha, França e Porto Rico.

Recentemente a Institina editou o seu 3º trabalho, o CD “Segredos de Leiria” em 2008, sendo este o apanhado de 15 anos de gerações. Tem também um livro editado em 2003 intitulado “Muitas vidas…um só sonho” aquando das comemorações dos 10 anos.

Constantemente solicitada para o mais diverso género de eventos durante 20 anos, desde festas particulares aos arraiais mais populares, desde uma pequena atuação num bar, até a um Grande Festival de Tunas só mesmo quando não pode é que a Instituna não vai.

© Instituna - IPL - 2013