O curso de Mestrado em Eng.ª Electrotécnica – Telecomunicações insere-se no contexto do projecto educativo, científico e cultural do IPL desde a sua fundação, assentando numa das formações de base mais antigas desta instituição, cujo corpo docente possui uma larga experiência e qualificação. Ao longo dos anos, a IPL tem colocado no mercado de trabalho inúmeros diplomados em Engenharia Electrotécnica, Engenharia de Redes de Comunicação e Engenharia Informática, com uma formação de base de carácter profissionalizante e com um impacte relevante a nível regional e nacional. Tem também contribuído com transferência de conhecimento de alto nível através de diversos protocolos com empresas, enquadrando projectos e prestações de serviços.

O Mestrado em Eng.ª Electrotécnica – Telecomunicações destina-se a Licenciados em Engenharia e outros técnicos com formação adequada e actividade relevante nesta área. O curso tem por objectivo dotar os alunos de conhecimentos e competências técnicas e científicas, em áreas tecnológicas de relevância crescente nas actividades profissionais que envolvem os sistemas e serviços de telecomunicações. É dada especial ênfase ao conhecimento tecnológico e suas aplicações práticas nas áreas de redes e sistemas de comunicação sem fios, comunicações de voz, áudio e vídeo, gestão de redes IP e protocolos de comunicação, sistemas electrónicos.

O curso confere uma especialização de natureza profissional, que assenta nos conhecimentos adquiridos ao nível do 1º ciclo ou através de experiência profissional relevante desenvolvendo-os e aprofundando-os, através das competências adquiridas em unidades curriculares de nível avançado, e por desenvolvimentos científicos ou aplicações tecnológicas originais que decorrem da realização do projecto ou estágio com a duração de um ano. Pretende-se que, no final do curso, os detentores do grau de Mestre em Eng.ª Electrotécnica – Telecomunicações, conferido pelo IPL:

  • Saibam aplicar os conhecimentos e a capacidade de compreensão e de resolução de problemas em situações novas e não familiares, em contextos alargados e multidisciplinares, ainda que relacionados com a sua área de estudo;
  • Possuam capacidade para integrar conhecimentos, lidar com questões complexas, desenvolver soluções ou emitir juízos em situações de informação limitada ou incompleta, incluindo reflexões sobre as implicações e responsabilidades éticas e sociais que resultem dessas soluções e desses juízos ou os condicionem;
  • Sejam capazes de comunicar as conclusões e os conhecimentos e raciocínios a elas subjacentes quer a especialistas da área de Telecomunicações quer a não especialistas de uma forma clara e sem ambiguidades;
  • Possuam competências que permitam uma aprendizagem ao longo da vida de um modo fundamentalmente auto-orientado ou autónomo.