Actualmente, devido a questões de índole financeiras, as operadoras de acesso à Internet não investem em zonas rurais porque não existe compensação financeira adequada ao investimento, nem uma solução tecnicamente válida. Este facto origina cada vez mais o aparecimento das designadas redes WBL (Wireless Banda Larga), que permitem fornecer acesso à Internet às populações discriminadas por esta circunstância. Os aspectos relacionados com a gestão destas redes são normalmente esquecidos e actualmente existe uma carência de soluções economicamente viáveis que possam auxiliar com eficiência esta função.

Após uma pesquisa intensiva de soluções comerciais e opensource, de gestão de redes WBL, verificou-se a inexistência de uma solução economicamente viável, assim como, a ausência de um modelo de gestão para as zonas rurais. Este trabalho contribui para a definição de um modelo de gestão da rede, assim como para a sua implementação parcial.

A proposta do modelo assenta numa solução centralizada, que congrega várias módulos de software opensource, capazes de responder ao conjunto de funcionalidades identificadas como essenciais ao modelo.

Os testes efectuados mostram que o modelo apresentado representa uma solução completa, capaz de abranger as várias áreas do processo de gestão de redes WBL em zonas rurais.

Figura 1: Arquitectura de gestão de redes WBL (visão de alto nível)
Figura 1: Arquitectura de gestão de redes WBL (visão de alto nível)
Figura 2: Modelo de gestão para as redes WBL

Figura 2: Modelo de gestão para as redes WBL