O acesso à Internet tem-se tornado um bem essencial ao ser humano, quer para fins profissionais quer pessoais. A constante investigação na área das redes tem permitido a sua disseminação por todo o globo, apesar das suas limitações físicas e do interesse limitado dos operadores no que diz respeito à sua implementação. Consequentemente, regista-se hoje uma grande assimetria na disponibilização de serviços de Internet entre as zonas de grande concentração populacional e áreas com populações dispersas. A forma encontrada de fazer frente a esta discriminação tecnológica consiste na exploração das tecnologias sem fios, onde a construção de infra-estruturas é normalmente significativamente inferior à cablada. Contudo, a nível nacional, a disponibilização das tecnologias celulares não abrange todo o continente nem goza da qualidade desejada, apesar de anunciada como banda larga.

Este trabalho realiza um levantamento das tecnologias wireless de banda larga emergentes, passíveis de serem utilizadas no combate à exclusão tecnológica, que actualmente ainda afecta as populações das zonas rurais e semi-rurais, especificamente no que diz respeito ao acesso à Internet de banda larga a um custo acessível. Inerente ao estudo de uma tecnologia sem fios é efectuado um estudo sobre as arquitecturas aplicáveis, é feito o enquadramento legal e estudada a propagação do sinal electromagnético.

Com base nas tecnologias estudadas, é seleccionada a que se revela mais adequada para aplicação numa zona semi-rural Portuguesa, sendo esta tecnologia sujeita a uma análise mais cuidada.

A solução especificada descreve os equipamentos, a infra-estrutura, o software, a arquitectura lógica e as configurações a realizar, desde o core da rede à entrega segura de Internet ao consumidor final para o tipo de problema referido. A solução alcançada implicou o estudo, planificação, teste parcial e documentação do estudo de caso piloto para uma freguesia semi-rural do distrito de Leiria.

Figura 1: Representação hierárquica da infra-estrutura da freguesia de Memória

Figura 1: Representação hierárquica da infra-estrutura da freguesia de Memória

Figura 2: Diagrama lógico da solução de rede de utilizadores

Figura 2: Diagrama lógico da solução de rede de utilizadores